Banner Clube Sportivo Capelense

Facebook:

Política de privacidade
Mapa do Site

ASA conquista o título da 2ª fase e vai decidir o Alagoano 2010 em Arapiraca

 

A equipe do ASA conseguiu outro grande resultado no Campeonato Alagoano 2010 ao vencer novamente o Murici, agora por 1 a 0, na tarde deste sábado (25 de abril), no Estádio José Gomes da Costa, em Murici e conquistou o título da segunda fase do Campeonato Alagoano 2010.

Com o resultado, o Alvinegro Arapiraquense eliminou qualquer tipo de vantagem e irá enfrentar novamente o Murici, desta vez, decidindo o título do Campeonato Alagoano em duas partidas. Na base da experiência, o ASA esperou os erros do adversário, e mesmo recebendo uma forte pressão conseguiu marcar um gol com o jogador Celso, aos 15 minutos da segunda etapa que acabou sendo suficiente para garantir o título da fase.

Depois do apito final, os jogadores do Alvinegro comemoraram bastante a conquista agradecendo ao carinho dos trcedores presentes na cidade de Murici. Depois da festa, a assessoria da Federação Alagoana de Futebol (FAF), realizou o sorteio que definiu a ordem dos jogos da grande final. Ficou definido que o primeiro jogo será realizado na próxima quarta-feira (28 de abril), às 15 horas, no Estádio José Gomes da Costa, em Murici. O segundo jogo será em Arapiraca, no próximo sábado (1 de maio), às 16 horas, na reabertura do Coaracy da Mata Fonseca.

O Jogo

Derrotado no primeiro jogo por 3 a 2, o Murici entrou em campo precisando de uma vitória por dois ou mais gols para conquistar a segunda fase e consequentemente, o título Alagoano, se ganhasse por 1 gol de diferença a disputa ira para os penaltis. O técnico Edson Ferreira teve problemas para definir a equipe já que a dupla de zaga titular estava suspensa e a alternativa encontrada pelo treinador do Alviverde da zona da mata foi improvisar no sistema defensivo. A primeira mudança foi à entrada do jovem Rambo, na vaga do capitão Sinval. Outra mudança realizada foi à escalação do volante Serginho como zagueiro, no lugar de Nado.

O ASA entrou em campo com a vantagem do empate e foi definido com poucas novidades. O esquema tático da equipe foi mantido no 3-6-1, com Júnior Viçosa sendo o responsável em marcar gols para o Alvinegro na partida. No meio campo, Didira foi mantido, tendo como companheiros na criação Cleiton e Ricardinho, com Jota e Lê na responsabilidade do desarme das jogadas.

Murici pressiona e ASA dá o troco

No primeiro lance de perigo, o Murici teve uma boa oportunidade de marcar e pela primeira vez levou o torcedor tirar o primeiro grito de perigo. O atacante Alexsandro acreditou no lance e conseguiu recuperar a bola, após um passe curto de Peixinho, no momento do chute, o atacante do Murici bateu prensado, com a defesa do Alvinegro e isolou a bola.

Apesar da vantagem, o Alvinegro não se intimidou e em dois lances de bola parada respondeu a altura e assustou o goleiro Dias. Aos 10 minutos, o Murici teve uma ótima oportunidade de abrir o placar. Depois de acreditar no lance, o atacante Peixinho fez uma grande jogada com Alexsandro que penetrou no meio da defesa do ASA, na volta Peixinho tentou novamente, mas a defesa fez o corte.

Marcação dura diminui o ritmo da partida

O ASA recebia forte marcação na saída de bola e conseguia chegar pouco com toques rápidos. A principal arma do Alvinegro Arapiraquense no campeonato era a jogada aérea e o lance estava sendo o principal responsável pelos lances de perigo do Alvinegro até a metade do primeiro tempo. Já o Murici, procurava respondia com toques rápidos e sempre levava perigo ao gol de Paulo César. Aos 15 minutos, a torcida do Murici tirou o grito de gol da garganta, mas o lance no qual Gustavo finalizou para o gol já havia sido invalidado pelo árbitro Francisco Carlos do Nascimento que atendeu ao sinal do assistente que levantou a bandeira marcando a irregularidade.

A partida ficou fraca tecnicamente, com poucas oportunidades para os times e vários lances faltosos no meio campo. Era tudo que o ASA queria, já que o empate favorecia ao time arapiraquense. Os lances de bola parada passaram a acontecer com frequência, mas nenhum dos dois times conseguia apresentar um futebol digno de merecer a vitória. Aos 33 minutos, o Murici quase marcou em cobrança de falta perigosa. O volante Guêba bateu forte, e a bola passou raspando ao poste esquerdo do goleiro Paulo César. A resposta do ASA veio logo em seguida com Plínio aproveitando um cruzamento feito por Celso, mas a bola acabou passando longe do gol de Dias.

Murici assusta no final

Mesmo com poucas oportunidades, a torcida do Murici mostrava muita alegria nas arquibancadas, enquanto a torcida do ASA apenas assistia ao jogo. Em outra boa oportunidade pelo meio campo, o Murici novamente assustou aos 38 minutos da etapa inicial com Branco arriscando de perna direita, a bola bateu no terreno e quase traiu Paulo César que foi obrigado a colocar para escanteio.

No final do primeiro tempo, o ASA insistia nos lances longos para o ataque e facilitava para a defesa do alviverde de Murici, que mostrava muita segurança na marcação. Mesmo improvisada, a defesa do conseguia parar os lances com faltas longe da grande área. Mesmo assim, o jogo continuou feio, com o Murici errando muitos passes fáceis no meio campo e o resultado da primeira etapa ficou mesmo no empate sem gols.

Segundo tempo nervoso

Na volta do intervalo, a equipe do ASA trouxe como novidade, o meia Rodriguinho que entrou no lugar do ala esquerdo Ricardinho. A mudança fez o Alvinegro ganhar mais qualidade no meio campo e tentar impedir as investidas do Murici pelo meio da defesa. No primeiro lance, Cleiton tentou surpreender Dias, numa cobrança de falta, mas a bola passou longe do gol.

Empurrado pela torcida, o Murici passou a acreditar nos lances individuais como o talento de Alexsandro que conduzia o time da zona da mata ao ataque sempre na base da velocidade. A equipe do técnico Edson Ferreira melhorou no segundo tempo e apresentava um futebol bem mais objetivo para buscar a vitória.

Murici erra e ASA marca

O ASA procurava jogar nos erros do adversário e justamente em um erro da defesa do Murici, o ASA conseguiu abrir o placar aos 15 minutos através de Celso que recebeu uma bola em condições na entrada da grande área e tocou com muita categoria no canto do goleiro Dias, abrindo o placar no Estádio José Gomes da Costa: 1x0.

Com a abertura do placar, o Murici precisava de dois gols para levar a decisão para os pênaltis. Assim a equipe da zona da mata procurou sair no desespero e deixou muito espaços para o ASA sair nos contra-ataques. O goleiro Dias fez duas intervenções, logo em seguida salvando o Murici de levar um placar maior.

Estava fácil para o ASA, o adversário parecia ter sido nocauteado. Aos 28 minutos, o meia Guêba vacilou e Rodriguinho acabou saindo em velocidade deixando Júnior Viçosa em condições, o jovem atacante do ASA recebeu e fez um belo lançamento para Celso que em profundidade chutou e Dias novamente fez uma grande defesa.

Murici desesperado e ASA administra

O Murici sabia que a situação não estava nada boa, o resultado fazia a equipe enfrentar o ASA novamente em dois jogos para decidir o título. Não havia outra alternativa para evitar se a equipe não partisse em busca de gols e aos 33 minutos, o Alviverde quase empatou com Rambo, que apareceu de surpresa na grande área e ganhou de Paulo César que foi mal na bola, mas acabo colocando por cima do travessão.

A insistência do Murici já seria uma questão de justiça se o time conseguisse o primeiro gol. Aos 35 minutos, o lateral Mário Neto colocou a bola na área, a defesa do ASA fez o corte parcialmente e na sobra Gustavo bateu de primeira, mas desta vez o travessão não deixou que o time da zona da mata fizesse o primeiro gol.

Próximo ao fim da partida, o ASA continuou administrando o resultado, procurando levar o jogo na base da experiência. O Murici já não ameaçava e se mostrava entregue em campo. A partida foi encerrada e a festa foi dos jogadores do ASA que comemoraram o título da segunda fase do Campeonato Alagoano no gramado do Estádio José Gomes da Costa e ficaram com o troféu Luciano Machado, em homenagem ao ex-dirigente do Alvinegro.

FICHA TÉCNICA
MURICI 0x1 ASA

Campeonato Alagoano 2010 – 1 Divisão – 2ª Fase (2º jogo)
Estádio: José Gomes da Costa, Murici (AL)
Data: 24/04/2010
Hora: 14h45

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento
Assistentes: Carlos Jorge Titara e Wladson Michelangelo Oliveira

Cartões Amarelos: Dias (Murici) 20’; Careca (Murici) 41’ – 1 Tempo; Plínio (ASA) 4’; Jota (ASA) 13’; Mário Neto (Murici) 40’; Branco (Murici) 41’; Cristiano (Murici) 42’; Rodriguinho (ASA) 42’; Paulo César (ASA) 44’ – 2º Tempo

Gols: Celso (ASA) 15' - 2º Tempo

Murici – Dias; Careca (Mário Neto 14’/2ºT), Serginho, Rambo e Paulinho; Branco, Ninho (Cristiano 32’/2ºT), Guêba e Gustavo; Peixinho e Alexsandro

Tecnico: Edson Ferreira

ASA – Paulo César; Celso, Plínio, Índio e Cal, Lê (Sílvio 45’/2ºT),Didira, Jota, Cleiton (Fábio Lopes 16’/2ºT) e Ricardinho (Rodriguinho – Intervalo); Junior Viçosa

Tecnico: Vica


CLUBE SPORTIVO CAPELENSE 2008 - 2013 PRODUZIDO POR CARLOS ANDRÉ